Cadastre-se

08/10
Nas alturas: aprenda a cultivar ervas e temperos nas paredes de casa sem errar na mão

Quem deseja formar um jardim de temperos fresquinhos, mas não dispõe de muito espaço para isso pode encontrar nas hortas verticais a solução para montar um cantinho verde produtivo e pra lá de charmoso dentro de casa. Fáceis de montar, elas tomam conta das paredes dos quintais e sacadas com estantes de madeira (neste caso, recomenda-se a adoção de prateleiras vazadas e inclinadas até cerca de 30 graus e com uma altura de 50 a 60 cm) ou treliças de alumínio, capazes de sustentar vasos, jardineiras, caixas e até garrafas PET, deixando sempre à disposição produtos orgânicos de primeira.

Embora práticas e eficientes, as estruturas que caem como uma luva para os ambientes pequenos exigem alguns cuidados especiais para que as que as espécies cultivadas possam se desenvolver facilmente. Confira:

Escolha do local e das espécies – a área escolhida precisa contar com iluminação adequada (no mínimo seis horas por dia) para que o crescimento das ervas e temperos não fique comprometido. Além disso, é fundamental apostar em espécies rasteiras, como hortelã, salsinha, orégano, manjerona, melissa, orégano e cebolinha, pois as de maior porte, como alecrim e capim-cidreira, precisam de vasos mais profundos, que não combinam com hortas verticais.

Irrigação – indispensáveis para o crescimento dos vegetais colocados nas paredes, as regas precisam ser feitas sempre pela manhã. Se no final do dia a terra da horta ainda estiver seca, a recomendação é fazer uma rega complementar. Antes disso, porém, é preciso analisar as condições do substrato e checar se ele precisa ou não ser irrigado, pois tanto o excesso como a falta de água podem acarretar a perda da muda.

Nutrição – tão fundamental quanto a irrigação, a nutrição das ervas e temperos deve ser feita frequentemente. A dica é aplicar Dona Flor Ervas e Temperos a cada quinze dias após a rega habitual para que a planta atinja seu alto potencial vegetativo, ficando ainda mais forte e resistente.

Proteção contra pragas – independentemente do lugar utilizado para o seu plantio, espécies aromáticas podem sofrer ataques de pulgão, cochonilhas, besouros, fungos, ácaros e ferrugem. Dessa forma, a pulverização com defensivos naturais para eliminar as pragas, como óleo de Neem (à venda em casas de jardinagem) são os mais indicados, já que as plantas cultivadas serão ingeridas posteriormente.

Posts Relacionados