Cadastre-se

24/10
Direto do chão: saiba como plantar orquídeas terrestres em casa

Elas não são as mais cultivadas pelos colecionadores, mas encantam tanto quanto qualquer outra espécie de flor. Chamadas de orquídeas terrestres, variedades como Arundina bambusifolia, Bletia catenulata e Epidendrum cinnabarinum podem ser cultivadas como plantas comuns e dar um toque especial ao jardim.

Para isso, no entanto, suas principais características precisam ser respeitadas e alguns cuidados especiais de cultivo seguidos à risca. Confira abaixo.

Plantio - caracterizadas por se desenvolverem diretamente no solo, elas devem ser plantadas no chão de canteiros preparados com muito composto de folhas e elementos que facilitem a drenagem da água, como areia, fibra de coco e casca de pínus. Além disso, por terem, em sua maioria, caules longos e folhas grandes, precisam de bastante espaço para florescer.

Exposição ao sol - apesar de até se adaptarem bem em diversos climas, as orquídeas terrestres gostam mesmo é de locais ensolarados para crescer. Por isso, avalie com atenção a luminosidade do local em que deseja cultivá-la para não comprometer sua vida útil.

Irrigação - fã de umidade, esse tipo de orquídea deve receber regas com regularidade – realizadas de duas a três vezes na semana -, principalmente na sua fase de desenvolvimento.

Nutrição - na natureza, as orquídeas absorvem os nutrientes que escorrem pelo caule das árvores sobre os quais se apoiam, mas quando cultivadas em casa, sua fonte de energia deve vir da adubação feita com Dona Flor Orquídeas, que melhora a estrutura e qualidade do solo em que a espécie está plantada, fornecendo todos os nutrientes necessários para o seu pleno crescimento.

Posts Relacionados