Cadastre-se

17/07
É possível ter uma árvore frutífera dentro do apê. Conheça as espécies ideais

Considerado um sonho distante para os amantes da natureza que moram em apartamentos, colher uma fruta direto do pé pode ser uma tarefa bem mais fácil do que se imagina. Para isso, basta apenas conhecimento na hora de escolher a espécie correta, além – é claro – de alguns cuidados especiais para ter sua árvore frutífera.

“É fundamental que as árvores frutíferas recebam luz solar para se desenvolverem (pelo menos quatro horas por dia). No entanto, devido à ausência de sol pleno nesse tipo de espaço, a dica é girar o vaso sempre para que o sol bata em todos os lados da planta”, indica Ricardo Riscala, paisagista da Jardinatto Planejamento e Execução de Exteriores, de São Paulo.

Por isso, confira, a seguir, as cinco frutíferas mais indicadas para quem deseja apreciar suas cores e sabores sem precisar sair do apê e não se esqueça de aplicar em todas elas Dona Flor Pomar a cada três meses para obter frutos mais doces e firmes.


Acerolas –
pequeninha, mas poderosa, a fruta natural da América do Norte chega a ter 100 vezes mais vitamina C do que o limão e a laranja. De fácil plantio, ela pode ser cultivada em vasos com solos argilo-arenosos (que retêm um maior teor de umidade), desde que sua muda receba radiação solar e uma boa quantidade de água. “Neste e em todos os casos, a planta tem de ser observada. Por isso, não existe uma regra para as regas. Basta regar cada frutífera sempre que notar que a terra estiver seca”, recomenda Ricardo.

Pitangas – nativa da mata Atlântica e ótima para ter em casa, a fruta cujo nome vem do tupi-guarani e significa “vermelho” gosta de clima quente e úmido para se desenvolver. Bastante fértil, a pitangueira pode dar até três quilos de frutos por ano. Para isso, sua muda deve ser cultivada em sacadas que recebam luz solar, assim como em solos enriquecidos com matéria orgânica, bem drenados e irrigados regularmente.

Jabuticabas - cultivados em todo o Brasil, os frutos de casca brilhante e coloração escura se desenvolvem muito bem em vasos e podem enfeitar a sacada de seu apartamento. Para isso, alguns cuidados são necessários. O recipiente escolhido, por exemplo, tem que ter, no mínimo, 50 cm de boca e 50 cm de altura e contar com um furo no fundo para que não haja o acúmulo de água e apodrecimento das raízes. Além disso, antes de colocar a mistura de terra, vale a pena fazer uma camada de argila expandida, manta geotêxtil e areia no fundo. “Quanto maior o vaso, maior o desenvolvimento da frutífera”, reitera o paisagista.

Romãs – símbolo milenar do amor e da fertilidade, a fruta originária da Pérsia tem tudo para dar um toque especial até mesmo em ambientes pequenos. Quando cultivada em vasos, pede uma mistura de solo que contemple uma parte de terra comum para jardim, uma de terra vegetal e duas partes de composto orgânico. Para se desenvolver, assim como as demais espécies, a romãzeira precisa de quatro horas de sol todos os dias, além de rega constante.

Limões – originários da Ásia, os limoeiros em geral são árvores de pequeno porte. Em todo o mundo, existem cerca de 70 variedades de limões – as mais conhecidas são o taiti, siciliano, galego e o cravo –  que podem ser facilmente cultivadas em vaso. No entanto, antes de plantá-las na varanda de seu apartamento, é fundamental observar se o local recebe luz solar, pois precisam desse cuidado básico para frutificar.  Além disso, vale a pena fertilizar o solo regularmente e ficar atento à irrigação, já que os limoeiros precisam de muita água, mas não se dão bem em terras encharcadas.

 

Posts Relacionados